segunda-feira, 5 de agosto de 2013

C++ para quem não sabe dar valor....

"cara, não sei como vc ainda consegue gostar de C"

Para mim hoje programar em C é um hobby, eu gosto de preocurar com os detalhes da máquina, alocação da memória, ponteiros, estruturas de dados antigas, entender como o QuickSort funciona.. como tirar o melhor proveito da máquina...

Depois da experiência de programar em C, é como você trilhasse um caminho tortuoso difícil para exercitar sua musculatura, é dificil as vezes, mas recompensador, igual a subir uma montanha estar exausto, mas quando está lá em cima... a visão é magnífica, o controle é lindo.

Pensar como as coisas funcionam realmente, entender por debaixo dos panos, enter as API que são padrões do UNIX, que estão lá fizeram o Linux...


Nesta trilha tortusa, eu dou valor sim a minha caminha quente, com os meus confortos da "Cidade Grande" me referindo as vantagens e modernidades de linguagens como o Python./Java/.NET...

Ta certo que fiquei 12 horas para fazer um programa realivamente simples para linguaguens mais triviais... mas é um hobby.. tem gente que para passar o tempo brinca com quebra-cabeças...

Eu brinco com o quebra cabeças mais legal de todos... programar em C.

Não é para qualquer um, não por uma questão de inteligência, não me acho tão experto assim, mas por uma questão de paciência, persistência.

Eu peguei um algoritmo antigo. completo e refiz... 10 anos de programação fazem você ver as coisas da forma simples.


Tinha 4 alunos de um curso de Engenharia Mecânica do CEFET que eu estava dando aulas particulares de C++ e ele me trouxeram um trabalho para eu focar como poderia ensinar algumas coisas para que eles pudessem terminar o trabalho..

O problema consistia em ler um arquivo de 1milhão de linhas onde cada linha tinha 5 informações sobre uma pessoa. Seu ID, CPF, Nome, Meio e Sobrenome.

Este arquivo deveria ser ordenado usando QuickSort, Buble Sort, Inserção, etc e busca Binária Normal e Recursiva...

Bom, até ai tudo bem, mas eles não tinham  nenhum base de lógica de programação e isto era um problema.

Eu agendei algumas aulas, para que eu ensinasse eles a terminar o trabalho por si próprios e eles apenas queriam "entregar o trabalho".

Vim de uma universidade particular e vi que aquilo era um absurdo, alunos de uma universidade pública querendo "comprar um trabalho?" eu disse não categoricamente e propús aulas...

Conversei com eles e disse, " Como você jovens, lutam contra a corrupção nas ruas, se aqui diante de mim tem a chance de fazer diferente e não fazem?" eles concordaram..

As aulas foram dadas, eles não evoluiram, pois não estudavam... eu sei onde isto ia dar mesmo que os orientasse.. eles tinhama impressão que eu iria fazer o trabalho por eles e ajudá=los a se formar...

"Professor, pq raios tem uma materia de programação na Eng Mecânica?", eu disse, olha, o fato que está la, e vcs tem uma oportunidade para entregar um trabalho que vale 10 na media de vcs.

O trabalho era minuncioso e eu, parabenizo o professor que o especificou. Eu estava lá nas minhas madrugadas resolvendo o trabalho inteiro, para preparar minhas aulas, não entreguei os fontes é claro, mas eu ensinei eles.


Eu via naquela trabalho de um mestrando ou doutorando uma forma de me provar, fazer o melhor.
E fiz, peguei o meu Turbo C 3 da Borland.. e fiz.. instalei o DOSBOX e fiz..

Fui percebendo que era muitoooo mais facil usar o VIM e o GCC.. mas mantive do jeito velho para ter argumentos e valorizar o VIM pois eu tava de implicancia com o coitado..

Admito que usei o VIM para a parte onde precisava de produtividade... mas tinha q manter o ambiente que eles queriam para não tirar tando assim a sua sensação de conformidade...



Resumo da opera... no ultimo dia.. eles estavam na minha porta em casa, minha esposa de 6 dias apos o parto do meu 2 filho e eu dando dicas para terminar o trablaho, eram 3 da tarde, e eles tinham ate as 11 para entregar...

"Professor, a gente não consegue" eu pensei.. "Preciso motivá-los"...

Sim, vocês conseguem, a parte mais difícil a gente estudou juntos, agora  a parte mais facil é com vocês...

O quicksort está pronto, falta os algoritmos mais simples e as buscas....olhem na referência bibliográfica... vocês estão em 4 ou 5 podem dividir, eu aconselho vocês fazer "prototipos igual a este... e integrar tudo depois..."


Entrou por um ouvido e saiu pelo outro...

Estavam arrassados, não tinham estudado e o trabalho estava pela metade...

Eu torço por eles, e torço pelas proximas turmas. Não adianta você querer que alguem resolva os seus problemas...

Entenda, reprove se for necesssário, não desista,.

Vá la e faça por você e termine.

O limite está em você achar que não é capaz.





Postar um comentário