sábado, 16 de novembro de 2013

Спокійної ночі, і сонце буде з вами!

Спокійної ночі, і сонце буде з вами!

Desculpe todos os anos que esqueci, todo o esforço que fiz para esquecer, mas hoje eu lembrei.
Lembrei de uma cultura linda, rica e que tenho tanto orgulho.
Um orgulho, que não posso deixar de expressar.
O orgulho de ser descendente de Ucraniano.

Uma nação, que mantêm seus costumes, uma nação que valoriza a matemática, física.
Para mim que sempre fui um aluno aplicado de física e matemática, e sempre tive o dom, não entendia muito bem o porquê.

Tenho estudado tantas religiões,  tantas culturas, ateísmo, protestantismo, islamismo, induísmo, cristianismo,  que esqueci de olhar para dentro, da nossa cultura.

http://www.rcub.com.br/rcub/cultura/igrejas/

Esqueci de olhar para Prudentópolis, procurar os Lapuinka, Lapunka, Lapunk, ou qual seja exatamente o verdadeiro sobrenome.

Procurar a origem dos eslavos, procurar as dicas que minha Baba dava.
Santo Deus, hoje tenho 2 filhos lindos que estou criando dentro da religião... e espero passar os valores certos independente do mundo, valores como família amizade e tudo de bom.

Hoje eu deixo uma homenagem aqui a um amigo que faleceu hoje. O Seu Valdir....
Engraçado que  única foto que eu tenho é do carro do Google Street View.. passando e flagrando esta figura um tanto que engraçada...

Seu Valdir adorava uma cachaça... era o olheiro da rua... sabia de tudo, era o cara que combinava com os jardineiros o preços da grama.. já foi pedreiro .. ajudante de pintor.. tudo para ganhar um bico...
Mas na verdade verdade mesmo ele já foi motorista da expresso Cometa...

Hoje eu liguei para uns amigos dele, os pedreiro seu Manoel.. uma figura do estado do Pará.. que reza a lenda trabalhou em serra pelada...
Seu Valdir vai deixar saudades.. principalmente para o Totó... um cachorro Cofap.. que ficou orfão...
Bom, eu e minha esposa adotamos ele.. na verdade eu... temos 3 cachorros e sempre tem espaço para mais um..

Seu Valdir adorava uma conversa... era meio bangela... mas sua simplicidade era sem igual... era amigo dos botecoss... alias era o cara que ajudava a fechar a rua... e fazer a nossa famosa fogueira de São João e malhar o judas na época de pascoa...

Era o cara que emprestava o rastel para varrer a grama... juntava latinhas de coca, para ganhar uns trocados... e dava muita risada...

Não sei quantas vezes descia rua de rolemã.. e ele tava la... tirando sarroo..."filho vc não cresce?"
A dona Vera vai sentir saudades.. todos nos vamos.. ainda achamos que ele faleceu hoje foi uma brincadeira como tantas que ele fazia...

Bom o mundo está mudando.. estas figuras estão indo..

Seu Valdir, vá em paz.. nos estamos aqui.. ainda brincando, manda uma abraço pro São Pedro e vê se ele gosta também de dar umas boas risadas...

Deus o abençoe na sua nova jornada...


Postar um comentário