domingo, 5 de janeiro de 2014

Construcionismo Distribuído

"Construcionismo Distribuído

Apresenta uma perspectiva diferente do processo de interação, enfatizando a construção de comunidade, cultura, conhecimento, aprendizado e inteligência.

Construtivismo Cognitivo
O Construtivismo Cognitivo é baseado em alguns princípios:

O papel do professor é criar um ambiente em que a criança possa espontaneamente realizar experiências de construção de conhecimento em sala de aula. O aprendizado surge através do desenvolvimento de processos mentais necessários à construção deste conhecimento, os quais deve ter sentido no contexto onde a criança está inserida.
Aprendizado é um processo ativo, onde a existência natural de erros e a busca por soluções são elementos fundamentais.
Aprendizagem é um processo social e deve se dar através da criação de grupos colaborativos, organizados de forma mais espontânea possível.

Construtivismo Social
Os elementos básicos da teoria de educação construtiva são:

A comunidade onde o estudante está inserido tem papel central na construção do entendimento, e influencia fortemente a forma como este vê o mundo.
A natureza das "ferramentas" cognitivas (brinquedos, pais, cultura e linguagem) coma s quais o estudante interage determinam o padrão e o ritmo de desenvolvimento do aprendizado.
As habilidades necessárias à solução de problemas com os quais o estudante se depara se situam em três categorias: 1- as que são empreendidas independentemente pelo estudante, 2- as que não podem ser empreendidas mesmo com o auxílio de adultos e 3- as que são intermediárias entre estes dois extremos e podem ser empreendidas com o auxílio de outras pessoas.

Os elementos acima são implementados através dos seguinte princípios:

O próprio estudante tem que construir o seu entendimento da atividade e o professor atua como facilitador deste processo.
As situações nas quais o estudante precisa de auxílio devem ser adequadamente inseridas, e é nestas situações que a aprendizagem é otimizada (Zona de Percepção Proximal).
Quando inserir tais situações é importante considerar que o aprendizado deve ocorrer dentro do contexto (social, econômico, etc...) no qual o estudante se encontra.
Imagens, notícias e estórias pessoais devem ser incorporadas a atividades de sala de aula para prover uma continuidade entre a comunidade e o aprendizado.

Segundo a visão de Papert, aprendizado é:

Auto-motivado.
Ricamente conectado à cultura popular.
Com foco em projetos de interesse pessoal.
Baseado em comunidades que suportam a atividade.
Uma atividade que reúne pessoas de todas as idades.
Localizada em uma comunidade que estimula o aprendizado.
Onde especialistas e noviços são todos vistos como aprendizes. "

Li de algum lugar.. só não lembro da onde...
Postar um comentário